segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Greves

Há greves e greves. Dizem que a greve é um direito do cidadão. É verdade. Mas será que é a mesma greve para todos?

Reparem nas consequências da greve dos enfermeiros, médicos, motoristas de transportes públicos ou mesmo de professores.

Agora, reparem nas consequências da greve pelos engraxadores de sapatos, pelos vendedores de balões e pipocas, ou pelos operadores de carroceis...

Continuam a achar que a greve é a mesma, com o mesmo significado, com os mesmos resultados, para todos os cidadãos?

Não me parece...

1 comentário:

magdajoanasilva disse...

Olha que tu sais-te com cada uma...