quarta-feira, 16 de abril de 2008

Como (não) poupar dinheiro...

... ou como pagar às prestações sem juros!

Aqui há coisa de seis meses passei ela Radio-Popular para comprar um leitor de CDs como o da imagem (modelo a seguir, um pouco mais caro) para a minha Mãe. Não queria nada muito caro, mas queria algo fácil de utilizar. Na altura o aparelho dentro das minhas espectativas de usabilidade e preço acessível era da Electronia. Esta marca não é de todo desconhecida para quem compra em hipermercados, e de acordo com a Rádio-Popular, permite troca imediata do produto durante os dois anos de garantia.

Cheguei a casa e o dito aparelho não gostava de CDs. Mastigava-os, soluçava, não tocava mais de 2 minutos sem fazer um ruído estranho. Não, não era culpa do CD já que experimentei vários. Dois dias depois realizei a troca do aparelho por um outro: modelo mais caro €10 do que o anterior, ainda da Electronia.

Este aparelho aguentou cinco meses em minha casa. Não, nunca funcionou direito. Mas o problema dele também não era fácil de reparar. Em vez de mastigar CDs, este despachava-se a tocar os ditos. Um CD de uma hora era reproduzido em menos de 40 minutos, saltando algumas faixas à frente. Quais? Dependia do estado de espírito do leitor.

Finalmente, hoje fui trocar de novo o aparelho. Desta feita enchi-me de ir para a marca da casa, e comprei um da Sony. Adivinhem: paguei mais €10. Ou seja, mais €20 euros do que o valor inicial. É certo que o produto me ficou mais caro do que o inicial. Mas pelo menos paguei-o às prestações de €10. É que não lembra nem ao Diabo!

Antes de terminar só queria deixar duas notas que me parecem importantes:

  • não me parece que todos os leitores de CD da marca Electronia tenham problemas, ou a marca já teria desaparecido. O certo é que eu não tive sorte.

  • a Radio-Popular foi sempre muito profissional e realizou sempre as trocas sem grandes perguntas ou confusões.

2 comentários:

Filipa disse...

Bem, eu ia sugerir que "obrigasse" a senhora a fazer um upgrade (comprando-lhe um mp3), mas depois lembrei-me da minha própria mãe, que primeiro que aprendesse a escrever uma simples SMS foram "meses de juízo"... Imagino com um mp3 nas mãos. :)

Não gosto da Rádio Popular, é, por norma, mais cara que as concorrentes, como a Stapples ou a Media Markt.

Os leitores de cd’s DENVER costumam ser fiáveis e não costumam ser caros. Mas já que a situação está resolvida, a sugestão fica para a próxima! ;)

Eu sempre pensei que as pessoas tivessem dificuldade ao cortar a cebola, não a descascá-la. Se o problema fosse a cortar eu ia sugerir (eu e as minhas sugestões…) um pequeno apetrecho da “tupperware” que corta as cebolas facilmente e sem lágrimas! :)

http://youtube.com/watch?v=vO2Tb87qw6c&

Tenho de confessar que nunca vi esse programa da rtp1...:\ Mas essa sua aluna, está cheia de razão! :)

Continuação de boas lembranças...


P.S. Os fugitivos agradecem a visitinha, volte sempre :)
P.S. 1 – Tomei a liberdade de o adicionar na nossa coluna dos “outros fugitivos”, se não quiser que lá seja colocado basta dizer.

Alberto Simões disse...

Olá, Filipa.

Nah, nem MP3 nem SMS. Nada de tanta tecnologia. Só mesmo ligar o interruptor, abrir a tampa, meter o CD (e cuidado para não o meter de pernas para o ar) e voltar a fechar a tampa. Depois carregar no play. E já vamos com sorte ;)