sexta-feira, 6 de junho de 2008

Cuspidelas

Estas são duas histórias que não lembram nem ao Diabo mas que podem ser um pouco nojentas. Por isso, continuem a ler (e a rir) sob o vosso próprio risco.

Então a primeira, passou-se já há alguns anos, num verão qualquer. Ia eu no carro com a família (o meu pai a conduzir) e eu no banco de trás, lado direito, e com a janela aberta. Num cruzamento o meu pai pára (como manda o código) e, dá-me um espirro. Sabem como é... janela aberta, foi o espirro lá para fora. Mas a coincidência é que ao lado do nosso carro estava um outro estacionado... com a janela do condutor aberta... e o condutor lá dentro... que ficou a limpar a cara... yuck

A segunda, passou-se hoje. Vou eu a conduzir a uns 100Km/h, com o braço de fora (caloreira!) Nisto reparo que o condutor da frente cospe cá para fora. Só sei que, instantaneamente apanhei com algo molhado na mão... yuck

2 comentários:

Pitux disse...

Ca nojo!

Filipa disse...

Aconteceu-me uma parecida há uns anos, ia de carro com um grupo de amigos e um deles ia com o braço de fora, estavamos no porto, perto da foz... Passa uma gaivotazita e PUMBA!, um presentinho no braço... :| que nojo! :P