quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

Jogar às Escondidas


Ainda não percebi porque é que os fabricantes de automóveis continuam a insistir em colocar os célebres faróis conhecidos por mínimos. A única utilidade que vejo, é a do transporte de matérias perigosas, e que de acordo com a legislação devem andar com os mínimos acesos mesmo durante um dia solarengo.

Mas com o nevoeiro o pessoal continua a insistir o uso apenas dos mínimos. A verdade é que não lembra nem ao Diabo. Por vezes nem os médios se conseguem ver!

Claro que isto para não falar nos lorpas que nem os mínimos acendem.

5 comentários:

fire4me disse...

de acordo com a legislação em vigor os veículos que transportem matérias perigosas tem de andar de médios acesos.

o único momento que o nosso CE permite a utilização de mínimos (se não me engano) e quando parado numa passagem de nível a espera que o comboio passe.

mas para combater o fenómeno dos condutores "morcego" muitas marcas estão a equipar as suas viaturas com sistemas de iluminação automáticos, e com DRL http://en.wikipedia.org/wiki/Daytime_running_lamp

já li algures que a Comunidade Europeia quer obrigar todos os carros novos a terem DRL a partir de 2009.

Alberto Simões disse...

E eu a tentar justificar a existência de mínimos. Afinal parece-me que não há mesmo razão para existirem :)

Single Mind disse...

Eu tenho em casa alguém que anda sempre com os médios ligados. Bem que podia usar os mínimos, pelo menos para a desculpa que arranja.

He says, "gosto de ser bem visto!"

Aposto que gosta é de dar nas vistas, mas enfim.

fire4me disse...

Single Mind
e as vezes dar nas vistas é bom...

os países do norte da Europa pelo menos Suécia, Dinamarca e Eslováquia já obrigam a utilização dos médios ou DRL durante o dia.

e as estatísticas deles dizem que os números da sinistralidade baixaram.

uma outra utilidade dos minimos é permitirem continuares a circular quando se funde um médio.

Alberto Simões disse...

Na verdade, se só usam os mínimos, os médios nunca vão fundir. LOL.