segunda-feira, 5 de setembro de 2011

E agora?... compro um?

Já o defendi juntamente com várias pessoas. Se me saísse o Euromilhões (tipo primeiro prémio), até era provável que me desse ao luxo para comprar uma máquina, fosse um Porsche, fosse um Ferrari ou mesmo um Lamborghini (adorava experimentar um).

Mas, voltando ao assunto com que iniciava, sempre defendi que não compraria um carro caro, como um Porsche (nem Jaguar, nem um Audi An com um n maior que 3, etc). Não é um carro que seja talhado para o uso diário, não só pelos consumos, ou pelas estradas, nem mesmo pelas pequenas batidelas que por mais que queiramos, nem sempre conseguimos evitar. Para quê gastar um balúrdio num carro que irá mais dores de cabeça do que alegrias? O meu Ford Fiesta (já com 8 anos) ficou danificado logo ao sair da garagem, no primeiro dia nas minhas mãos (não, não foi aselhice minha). Embora na altura tenha ficado relativamente chateado, foi a maneira de não ter mais dores de cabeça. Mais um risco? Mais uma amassadela? Desde que tenha sido eu o culpado, continuo feliz da vida. Com um carro de alguns milhares de Euro já não me iria sentir do mesmo modo.

Mas não quer dizer que não tenha um sonho de conduzir um Porsche (ou mesmo um Lamborghini). Para este último a coisa é relativamente complicada, mas conduzir um Porsche Boxter, até há pouco tempo, parecia relativamente fácil. Era possível alugar um na Europcar (e possivelmente noutras, como AVIS). Hoje fiquei desanimado. Parece que já não é possível fazê-lo. Compreendo (acho eu) a razão para tal, mas fiquei realmente desanimado.

Agora a alternativa é só aqueles programas para a condução de um desses carros num autódromo? Não é a mesma coisa! Queria era ir passear, fazer um fim de semana onde bem me apetecesse, passeando um destes brinquedos...

...é só um sonho.

1 comentário:

Pitux disse...

Tu nem jogas no Euromilhões...