domingo, 7 de março de 2010

Festival RTP da Canção 2010

Não lembra nem ao Diabo que, mais uma vez, um júri de iluminados que não apresenta uma grelha de avaliação concreta, coloque para segundo lugar uma música escolhida pelo público e bem mais mexida, afinada e com muito mais presença do que a escolhida para representar Portugal.

É curioso que uma música que vai representar Portugal represente, na verdade, um júri de poucos indivíduos. Tenham vergonha!

PS: Para os que não acham que a votação dos júris foi política, reparem no autor da música vencedora, ex-funcionário da RTP, e no facto do compositor da outra música ser estrangeiro.

1 comentário:

Pitux disse...

Polémica atrás disto sem necessidade. Petições e tudo! Ganhou, ganhou. Pronto. Não se fala mais nisto.