quarta-feira, 3 de março de 2010

saber onde não, colocar vírgulas!

Não resisto. Estou a ler um capítulo do livro Sistemas de informação para as organizações: A informação chave para a tomada de Decisão de José Rascão, Edições Sílabo, 2004, segunda edição, e não compreendo como é que uma segunda edição de um livro sai para o mercado com tanta vírgula mal colocada.

De notar que cito aqui o autor para que a informação fique completa. Embora seja de esperar que o autor saiba escrever, a responsabilidade de revisão de um livro não é de apenas uma pessoa mas de um batalhão de revisores, editores e outros indivíduos. Portanto, que fique claro que este é um problema interno à Edições Sílabo e não uma responsabilidade única do autor.

Seguem-se alguns exemplos de como este livro usa (mal) a vírgula (por faltar o seu uso ou pelo seu uso em sítios errados).
Esta distinção entre informação e conhecimento ajuda a entender, como operam os sistemas de informação.

Por exemplo uma fábrica de montagem de automóveis, junta os componentes e transforma-os no automóvel.

A informação é, na definição de Le Moigne um objecto formatado, criado artificialmente pelo homem...
Não me parece que valha a pena adicionar um novo post no blogue apenas para citar mais erros. Este não tem que ver com vírgulas:
Hoje, a maioria dos sistemas criados pelo homem são suportados pelas tecnologias de informação e da comunicação.

4 comentários:

alvaroiriarte disse...

"Perdón imposible que cumpla su condena"
Carlos V de Espanha?

=
Perdón imposible, que cumpla su condena
ou
Perdón, imposible que cumpla su condena

Alberto Simões disse...

Em Portugal também temos um parecido (embora com outro tipo de pontuação): "Morra Salazar não faz falta à nação" que pode ser "Morra Salazar? Não! Faz falta à nação!" ou "Morra Salazar! Não faz falta à nação!" :)

Biafra disse...

O prémio Nobel escreveu um livro sem pontuação! Quem és tu para criticar??

Hem?!

;-)

Alberto Simões disse...

Biafra, posso responder de duas formas: uma dizendo que pelo menos ele sabe colocar vírgulas, a segunda é que desde que ele foi nomeado Nobel que deixei de ter a admiração que tinha por quem ganha esses prémios. E ainda vai descendo mais com os Nobel mais recentes da paz.